III Festival de Minifoguetes de Curitiba: 4º dia!

Saudações, fogueteiros!

Enfim, chegou o último dia do festival. O cronograma foi bem pequeno, iniciando às 9h30 com uma breve apresentação do professor Carlos Marchi, idealizador do evento, que comentou sobre a autorização solicitada e obtida da aeronáutica para o lançamento de minifoguetes.

Em seguida, o professor apresentou sua página de recordes brasileiros de minifoguetes, além do registro de lançamentos brasileiros, dentro ou fora do país, ordenados pela altitude do apogeu. Por sinal, dois dos nossos foguetes, Boitatá X e Eirapuã II A, poderão entrar nesta lista em breve, ocupando a terceira e a quarta colocações, respectivamente.

A última das apresentações do professor disse respeito a uma proposta aos presentes para fundarmos a Associação Brasileira de Minifoguetes. Depois da apresentação, alguns professores e espectadores fizeram discursos elogiando bastante a ideia. Ao mesmo tempo, uma lista foi passada para aqueles que quisessem se associar escrevessem seus nomes e e-mails.

Finalmente, chegou o momento que todos esperavam: o tão aguardado anúncio dos resultados. Na ordem, foram contemplados os vencedores e os segundos e terceiros colocados das categorias de classes 1/8 A, 1/4 A, 1/2 A, A, B, C, D, E e de apogeu fixo de 50, 100, 200, 400 e 800 metros. Infelizmente, nem todas as categorias tiveram três contemplados por não haver três foguetes classificados.

E foi na hora da categoria de classe E que finalmente confirmamos nossas expectativas. Sob grande aplauso, ouvimos orgulhosamente o nome UFABC Rocket Design ser chamado para receber o prêmio de primeira colocação da categoria de foguetes de classe E. Pelo segundo ano consecutivo, pudemos defender o título que tanto nos orgulhou e nos incentivou a terminar os projetos que apresentamos.

Enfim, passada a emoção inicial do prêmio, terminamos de assistir à cerimônia de premiação e, depois do encerramento oficial do evento, todas as equipes interagiram, tiraram várias fotos e, por fim, todos subiram ao palco para uma foto geral dos participantes.

Depois de nos despedirmos de quase todas as equipes, voltamos ao nosso quarto e, depois de algum tempo, fomos até o quarto em que a equipe ITA Rocket Design estava alojada, onde tiramos também uma foto em conjunto, registrando o primeiro encontro entre as duas equipes depois da vitória em conjunto na Cobruf Beta, realizada em dezembro de 2015.

E foi com esse último ato que encerramos definitivamente todas as nossas atividades relacionadas à competição. Depois de muito trabalho, altas emoções, grandes aprendizados e experiências indescritíveis, finalmente pudemos relaxar de vez, aproveitando o tempo para conhecer um pouco de Curitiba.

De uma vez por todas, tivemos a sensação de dever cumprido, encerrando o projeto Eirapuã II com sucesso, prontos para voltar a São Paulo cheios de histórias, aprendizados e comemorações.

E o mais importante: com a promessa de voltar em 2017 para defender novamente o título que tanto nos orgulha!

Nota: As fotos do dia serão disponibilizadas neste post ao longo desta semana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *